(Créditos fotográficos: Albertina Costa)

Sortelha é uma das aldeias históricas de Portugal localizada numa freguesia do município do Sabugal, com 25,27 quilómetros quadrados (km²) de área e uma densidade populacional de 12,7 habitantes/km², dando-nos a sensação de ser bastante inferior. Na sua maioria, as casas encontram-se fechadas, sendo mais utilizadas na época estival, como turismo de habitação.

Sortelha é, essencialmente, uma aldeia medieval, tendo as pesquisas arqueológicas colocado a descoberto inúmeras sepulturas antropomórficas localizadas, sobretudo, em volta da igreja matriz, dedicada a Nossa Senhora das Neves.

Este antigo povoado encontra-se muito bem preservado e, por isso, dá-nos a impressão de que estamos num local encantado. O castelo (cuja edificação foi, provavelmente, concluída no reinado do neto de Sancho I – ou seja, pelo seu homónimo, D. Sancho II –, que concedeu foral à então vila, em 228), as muralhas e o casario medievais estão erguidos sobre um maciço granítico a 760 metros de altitude, num enquadramento paisagístico fantástico. Do alto do castelo e da sua extensa muralha, avistamos o vale de Riba-Côa, com vistas esmagadoras sobre as agrestes paisagens beirãs, numa área de passagem entre a Meseta Ibérica e a depressão da Cova da Beira.

 (Créditos fotográficos: Albertina Costa)
(Créditos fotográficos: Albertina Costa)
(Créditos fotográficos: Albertina Costa)

18/12/2023

Siga-nos:
fb-share-icon

Albertina Costa

Maria Albertina Silva Nogueira Fonseca Costa é licenciada em Serviço Social, pelo Instituto Superior de Serviço Social de Coimbra, com pós-graduações em Intervenção Sistémica, pela Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar, e em Proteção de Menores, pelo Centro de Direito da Família da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra. Foi cofundadora da Delegação Regional do Centro da Associação de Profissionais de Serviço Social, da qual foi a primeira presidente. Desenvolveu a sua atividade profissional na área da saúde, em vários estabelecimentos no Porto e em Coimbra. Nos últimos anos, trabalhou essencialmente com grávidas e com crianças de risco social. Foi coordenadora de equipa no Hospital dos Covões (Hospital Geral) e na Maternidade Bissaya Barreto, do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra. Nesta última unidade, coordenou o projeto piloto “Nascer Cidadão”, que incentivava os pais a registarem os filhos na Maternidade. Atualmente, é presidente da direção da Sorriso – Associação dos Amigos do Ninho dos Pequenitos, da qual foi cofundadora e a cujos corpos sociais pertenceu. Em 2015, iniciou formação na área da Fotografia, a que se dedica de forma formal e informal, constituindo uma atividade que a tem motivado nos últimos anos. Observar a realidade que a rodeia e captá-la através da lente tem sido a sua paixão. Com a rubrica “O Meu Olhar”, Albertina Costa traz uma nova perspetiva ao jornal "sinalAberto".

Outros artigos

Share
Instagram