Augusto Baptista

………………… Vai pelo passeio Vai pelo passeio, sem destino, sem ideias. Inesperado, o poste! Logo se lhe acendem luzes infinitas, procissões de Ler mais

………………… As virtudes do malefício – Então, vizinha, apanhada?!– É, não se pode escapar sempre.– E deu-lhe forte?– Febre não tive, Ler mais

………………… Camuflado no arvoredo Camuflado no arvoredo, espia a peça: voo largo, demorado, até que pousa em ramo alto, no jeito de Ler mais

………………… Preferências de TV Passa os serões a ver televisão: programas da Natureza, séries com leões, elefantes, rinocerontes, Ler mais

………………… Teimosia aérea Trepou a serra, íngreme. Chegado ao topo, escalada dura, demorada, inspirou ar puro, inspirou ar puro. Inspirou ar puro Ler mais

………………… Das árvores – De que árvore gostas mais? – pergunta a professora. O miúdo, resposta pronta: – Da árvore de Natal! – Não, nãLer mais

………………… De óculos escuros! – De óculos escuros! – Ossos do ofício. Ossos do ofício. – Então conte-me… – Ando a fazer um estudo Ler mais

………………… É da minha vista ou – É da minha vista ou o meu amigo anda sempre com a mesma máscara? – Sabe, a gente afeiçLer mais

………………… Horizonte o céu No balanço do autocarro, o casal de namorados embarca num excesso sensual. A senhora de meia-idade, vendo Ler mais

………………… O perfume Cobriu a nudez com uma roseira tatuada: raízes afundadas nos pés e, para cima, a planta a ondear Ler mais

Share
Instagram