Manuel Rocha

Manuel Vaz Pires da Rocha nasceu em Coimbra, no ano de 1962. Concluiu o curso de licenciatura em "docência de violino e músico de orquestra", em 1988, no Instituto Gnessin de Moscovo, na ex-URSS. É, desde 1988, professor de violino no Conservatório de Música de Coimbra, tendo ali exercido funções de director entre 2005 e 2017. Como músico, em registo sonoro ou em palco, trabalhou, sobretudo, nos ambientes da chamada “música popular portuguesa”, com nomes como a Brigada Victor Jara (de que é membro desde 1977), Adriano Correia de Oliveira, Manuel Freire, Fausto, Vitorino, José Medeiros, Mísia, Filipa Pais e Carlos do Carmo, entre outros. Paralelamente, desenvolve actividades de diversa natureza, de que se destaca a série de documentários para a RTP sobre a música tradicional portuguesa, realizada a partir da série "Povo que Canta", de Michel Giacometti e Alfredo Tropa. Tem colaborado com grupos de teatro e participado em bandas sonoras para cinema e televisão. Integrou dois grupos de trabalho do Ministério da Educação para a reforma do Ensino Artístico Especializado, o último dos quais viria a fundamentar o desenho curricular em vigor. Fez parte da comissão organizadora do Festival 1001 Músicos. Foi indicado pelo Ministério da Cultura (em 2011), como perito nacional, para integrar o grupo de trabalho junto da Comissão Europeia responsável por definir “O papel das instituições artísticas e culturais na promoção de um melhor acesso e de uma participação mais ampla na cultura. Sinergias entre a cultura e a educação, com destaque para a educação artística”. Desenvolve actividade associativa, sindical e política, sendo dirigente sindical, membro da Assembleia Municipal de Coimbra e da Assembleia da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra (CIM-Coimbra).

Share
Instagram