Júlio Roldão

É jornalista desde 1977. Nasceu no Porto, em 1953, e estudou em Coimbra, onde passou, nos anos 70, pelo Teatro dos Estudantes da Universidade de Coimbra (TEUC) e pelo Círculo de Artes Plásticas (CAPC), tendo, em 1984, regressado ao Porto, onde vive.

Técnica e ética

(*) “Quem?”, “O quê?”, “Quando?”, “Onde?” e “Como?” são questões que continuam a constituir uma fórmula importante para conferir uma Ler mais

Ataque ao mercado

(*) Deixei de ter um jornal em papel que me chegava a casa, de manhãzinha, por um estafeta que circulava numa mota Ler mais

“A dor da gente”

(*) Em 1975, Chico Buarque e Maria Bethânia interpretam juntos a canção “Notícia de Jornal”, que é uma crítica ao jornalismo Ler mais

As agendas mediáticas

(*) O permanente e difícil combate à iliteracia mediática, à manipulação jornalística e à desinformação é uma tarefa que visa contribuir para Ler mais

O prestígio da Imprensa

(*) Recupero uma carta que escrevi ao meu amigo Francisco Mangas, director da Gazeta Literária, da Associação de Jornalistas e Homens Ler mais

Ajustando contas

(*) Vivemos um tempo de traiçoeiros ajustes de contas e a desinformação instalada gera ambientes favoráveis a que tais indignidades Ler mais

Share
Instagram